ESFERAS EM VIDRO PRETO

Esferas em vidro de elevada estabilidade química e térmica. São isolantes elétricos e resistem bem também a fortes tensões externas e a alterações de pressão.
Áreas de aplicação
Fluxímetros químicos e médicos, instrumentos para a indústria aeroespacial.
Composição química
%SiO2
%Na2O
%CaO
%Al2O3
%B2O3
%K2O
%BaO
MnO2
-
-
-
-
65,00-75,00
9,50-15,50
3,00-5,00
1,00 máx
1,00-3,00
2,00-3,00
3,00-4,00
5,00-7,00
-
-
-
-
Características físicas / mecânicas / térmicas / elétricas / magnéticas
Propriedade
Símbolo
U.d.M.
Tipo
Nota
Valores
Densidade
δ
[g/cm3]
Física
Temp. ambiente
2,57
Módulo de Young
E
[GPa]
Mecânica
-
66
Índice de refração
n
-
Ótica
-
1,520
Temperatura de amolecimento
-
[ºC/ºF]
Térmica
T amb./P atmos.
650 / 1202
Coeficiente de expansão térmica linear
α
[10^-6/ºC]
Térmica
(ΔT=0-100°C)
7,2
Condutividade térmica
λ
[W/(m·K)]
Térmica
Temp. ambiente
0,76
Resistividade de volume
ρ
[Ω*m]
Elétrica
-
> 10^14
Permeabilidade magnética relativa
µ
-
Magnética
Diamagnética
<~1
Características técnicas das esferas
Propriedade
Tipo
U.d.M.
Valores
U.d.M.
Valores
Dureza
Mecânica
[Knoop]
468 - 530
[Mohs]
6
Carga de ruptura de compressão
Mecânica
[MPa]
750 - 950
[psix10^3]
109 - 138
Temperaturas de exercício
Térmica
[ºC]
0 / 300
[ºF]
32 / 572
Diâmetros e graus que podem ser fornecidos
Diâmetros (mín/máx)
U.d.M.
Diâmetros (mín/máx)
U.d.M.
Graus de precisão
1,000 - 100,000
[mm]
3/64 - 4
["]
G25-50-100-200-500-1000-2000
Resistência à corrosão
Boa resistência à corrosão por contato com a maior parte das substâncias ácidas e básicas.
Revision n.7